Close

...


E se a vós me dirijo amigos

apaixonada por cada palavra

que é eco do meu pensamento

e que retrata com sentimento

a alegria que vos ofereço a escrever         isto é amor,

      nada mais, poderia ser!

Tinha 11 anos quando recebeu, no dia do seu aniversário, um pequeno diário. Nesse mesmo dia, por coincidência, um familiar ofereceu-lhe “O diário de Anne Frank”, que leu emocionada, em dois dias! Foi o primeiro livro, de muitos. 

Regina Figueiredo

Com a oferta daquele pequeno diário, nasceu o hábito de registar o seu dia-a-dia, descrever pessoas e, sobretudo, deixar que os seus sentimentos jorrassem sem limites sobre o papel. 

A poesia surgiu aos 13 anos. Os seus versos eram simples e pueris e oferecia-os aos familiares em época de aniversários e festividades. A poesia faz parte da sua vida, como o amor pelo Criador, pelo Universo, juntamente com a crença de que todos os seres são bons por natureza. Tudo o que escreve assenta na certeza de que todos somos imortais, que somos almas rumo à perfeição. “Aprender de tudo um pouco” e “escrever tudo o que sinto”, eis o que a descreve como ser humano em busca da felicidade.

Por ser um poema simples e ao mesmo tempo harmonioso, escolhemos este canto para promover este livro de poemas. 


Muito fácil de ler mas também, muito fácil de ouvir na voz quente, suave e cativante de Ângela Marques, que acedeu de bom grado emprestar a sua voz para fazer a locução deste canto universal.

Canto da Terra

Canto da Terra é um pequeno hino ao nosso Planeta Terra

O LIVRO

IMMORTALIS é um livro de poesia que transporta o leitor ao momento da criação do Universo e o conduz pelas múltiplas vidas e vivências da autora. Cada poema é o testemunho da imortalidade da alma, um canto à vida e ao amor. As recordações do passado distante percorrem momentos tão díspares como a guerra da reconquista, o tráfico de negros durante os descobrimentos, ou a vida no palácio de Versailles na época da Revolução Francesa.


É, pois, um conjunto de reflexões sobre a existência humana, modeladas pelas emoções e sentimentos próprios dos seres à procura da felicidade. Este livro representa um canto à terra, ao mar, ao amor, ao otimismo, pese o olhar por vezes contagiado pelo receio da solidão e da desilusão, olhar que procura, de modo perseverante, a elevação moral e a espiritualidade de cada elemento.

Canto Negro

O Canto Negro expõe-nos aos dramas da vida de quem, como escravo, era tratado com a violência feroz desumanizada vinda de outros homens que se julgavam superiores.


O texto leva-nos. de forma intensa e emocionante, a quase sentir a dor e a esperança de quem não tinha futuro!


Agradecimento à Academia de Teatro Tin.bra (local da gravação), a Fábio Djaló (ator) e a Krake (Pedro Oliveira)(música)

CANTO AO AMOR

Se o dia é de primavera 

Se o sol espreita nas janelas 

e o perfume fresco da manhã 

invade-me a alma sã 

num arrepio de prazer, 

        isto é amor, 

        o que mais poderia ser? 


Se me olhas com delicadeza

enquanto me falas com ternura

e tocas-me com a sensibilidade

de quem sente saudade

se num segundo deixar de me ver,

        isto é amor, 

        o que mais poderia ser?

Se vos abraço filhos queridos

nascidos do meu ventre de mãe,

e o vosso sorriso é sincero

de quem me trata com esmero

sentido, de eu ter cumprido o dever,

isto é amor,

o que mais poderia ser?


E se a vós me dirijo amigos

apaixonada por cada palavra

que é eco do meu pensamento

e que retrata com sentimento

a alegria que vos ofereço a escrever 

        isto é amor, 

        nada mais, poderia ser!

Lagoa - Açores

Biblioteca Pública Tomaz Borba Vieira

Sexta-feira, 24 de novembro 2017 | 18h30

Integrada na "Semana da Leitura das Bibliotecas de Famalicão"

Famalicão

Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

Sábado, 10 de março 2018 | 17h00

Apresentação - Braga

Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Quarta-feira, 28 de março 2018 | 18h00

Integrada na "Expoética Braga"

Últimas apresentações

Lisboa

Livraria Ferin

Sábado, 09 de dezembro 2017 | 15h00

Porto

Biblioteca Pública Municipal do Porto

Sexta-feira, 30 de junho 2017 | 19h00

A Luz da Razão é uma editora que se propõe investir no poder do livro como ferramenta fundamental para libertar consciências, destruir preconceitos e apresentar ideias. 


Temos, como bússola orientadora, os princípios iluministas, que estão patentes no nosso nome. 


Pretendemos ser únicos na divulgação de obras que contribuam para o debate e desenvolvimento de uma visão humanista e integrada das pessoas, das artes, da ciência, da ecologia, da vida. 


Conscientes da nossa responsabilidade social, será sempre mantida uma postura ética e profissional. 


Queremos ser parte de uma sociedade mais justa e igualitária, pautada pela liberdade, de forma a promover a sustentabilidade ambiental e social do nosso mundo.

A Editora

Veja por si!

Direitos reservados 2018 © Luz da Razão - editora